enxaqueca-e-impacto-economico
Share

Tratar a doença de forma aberta no ambiente corporativo é fundamental

A rotina da vida adulta não é fácil: os filhos, o trabalho e, ainda, a enxaqueca. Adultos entre 35 e 40 anos são os mais atingidos pela enxaqueca.1 É exatamente isso: a doença tem maior incidência no período em que se vive o auge profissional.1-2 Do universo total de pacientes, 70% têm algum tipo de comprometimento em ambientes de trabalho, em casa ou nas relações afetivas e com amigos.3

Um paciente que sofre com enxaqueca está sob constante pressão no trabalho. Em pesquisa realizada durante a Semana de Conscientização da Enxaqueca, nos EUA, 64% dos entrevstados disseram que seus empregadores não entendem a doença. E 21% responderam o mesmo sobre seus colegas que não lidam com as crises.4 No Reino Unido, por exemplo, a perda de produtividade causada pela enxaqueca gera perdas anuais de aproximadamente 8,8 milhões de libras (cerca de R$ 44,4 bilhões).5

Você é gestor de RH?

Pode levar o assunto a frente: especialistas em recursos humanos recomendam que as empresas, independentemente de seu tamanho, implementem políticas de segurança e saúde no trabalho, que define responsabilidades e ações para um ambiente seguro e saudável para os funcionários.6 Estas políticas devem buscar a conscientização de fatores como avaliações de risco e instrução a respeito da doença.6

A enxaqueca não pode ser um tabu corporativo, mas uma razão de aproximação e conscientização. Um ambiente saudável ajuda a evitar a enxaqueca. Quanto mais estresse, mais crises.7-9


Referências

1. Migraine.com. Migraines and work. Disponível em: https://migraine.com/living-with-migraine/migraine-and-work/ Acesso em abril de 2018.
2. The Migraine Trust. Managing migraine at work. Disponível em: https://www.migrainetrust.org/living-with-migraine/coping-managing/migraine-at-work/ Acesso em abril de 2018.
3. JG, Edmeads & Findlay, HF & Tugwell, Peter & Pryse-Phillips, William & Nelson, R.F. & Murray, Thomas. (1993). Impact of Migraine and Tension-Type Headache on Life-Style, Consulting Behaviour, and Medication Use: A Canadian Population Survey. The Canadian journal of neurological sciences. Le journal canadien des sciences neurologiques. 20. 131-7. 10.1017/S0317167100047697.
4. The Migraine Trust. New poll fuels migraine work fears. Disponível em: https://www.migrainetrust.org/new-poll-fuels-migraine-work-fears/ Acesso em outubro de 2018.
5. Science Daily. 86 million workdays lost to migraine in the UK every year. Disponível em: https://www.sciencedaily.com/releases/2018/04/180427144727.htm Acesso em setembro de 2018.
6. Fiesp. Como implantar uma política de segurança e saúde no trabalho. Disponível em: http://www.fiesp.com.br/indices-pesquisas-e-publicacoes/tournier/ Acesso em outubro de 2018.
7. Mayo Clinic. Migraines: Simple steps to head off the pain. Disponível em: https://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/migraine-headache/in-depth/migraines/art-20047242 Acesso em setembro de 2018.
8. WebMD. How to Prevent Migraine Headaches. Disponível em: https://www.webmd.com/migraines-headaches/guide/understanding-migraine-prevention#2 .
9. Payne, T. J., Stetson, B. , Stevens, V. M., Johnson, C. A., Penzien, D. B. and Dorsten, B. (1991), The Impact of Cigarette Smoking on Headache Activity in Headache Patients. Headache: The Journal of Head and Face Pain, 31: 329-332. doi:10.1111/j.1526-4610.1991.hed3105329.x.

Share