1-11-enxaqueca-na-historia-escrituras-egipcias-ate-hoje

Embora a OMS – Organização Mundial da Saúde – só tenha reconhecido a enxaqueca como uma doença incapacitante em 2012,1 a cefaleia é uma das doenças mais antigas da humanidade.

Escrituras egípcias, de 1200 a.C. já descreviam sintomas parecidos com os da enxaqueca.2 Mais tarde, por volta de 400 a.C., Hipócrates, considerado o pai da medicina, falou dos distúrbios visuais da enxaqueca,2 conhecidos hoje como aura.

Mas quem descobriu a enxaqueca?

A descoberta da doença é atribuída a Areteu, que no final do século I descreveu as dores de cabeça latejantes típicas da enxaqueca. E “migraine”, palavra que designa a enxaqueca em inglês, tem origem no latim “hemicrania”, que significa “metade” (hemi) “crânio” (crania).2

De lá para cá, muita coisa mudou. Felizmente, a ciência e a pesquisa médica atuais têm conseguido grandes avanços no tratamento da doença. Por isso, se você sofre de dores de cabeça fortes e que não passam, o médico neurologista é o profissional mais indicado para fazer um diagnóstico e propor um tratamento.

E você, o quanto conhece sobre a sua própria enxaqueca? Faça nosso quiz para saber mais.


Referências

1. A mente é maravilhosa. Enxaquecas, a dor na sombra. Disponível em: https://amenteemaravilhosa.com.br/enxaquecas-dor-na-sombra/ Acesso em outubro de 2019.
2. News Medical Life Sciences. Migraine History. Disponível em: https://www.news-medical.net/health/Migraine-History.aspx Acesso em outubro de 2019.