criancas-em-idade-escolar-e-enxaqueca

O início ou a volta às aulas é sempre um momento de grande excitação e expectativa para as famílias que têm filhos em idade escolar. Será que a criança vai se adaptar com o ritmo da escola, com os novos amigos e professores e até mesmo com o processo de aprendizado?

Uma companhia nada desejável, mas que também pode acompanhar a família e a criança nessa fase, é a famosa enxaqueca.

Sim, crianças também podem ter enxaqueca.1 E, nestes casos, a preocupação maior é que a doença, além de trazer sofrimento à criança, possa influenciar diretamente o seu desempenho escolar, ocasionando faltas às aulas ou dificuldades de atenção dentro da sala.2

E como os pais e as escolas (professores, administradores e funcionários) podem ajudar os alunos com enxaqueca?

A primeira coisa que os pais devem fazer é ter um diálogo franco com a criança, explicando-lhe as características da enxaqueca e que ela será sua companheira dentro e fora da sala de aula. Além disso, estimulá-la a abrir-se e a procurar ajuda dos professores e funcionários sempre que necessário.3 E conversar antecipadamente com a diretoria da escola sobre a condição do aluno, de preferência logo no início do ano letivo, solicitando que haja compreensão e acolhimento durante as crises, evitando que seja obrigado a permanecer em casa.4

Uma orientação por escrito do médico da criança sobre o diagnóstico e como agir quando a enxaqueca se apresentar, também pode ser útil. Entre as orientações podem estar, por exemplo, a permissão de sair da classe para tomar um medicamento, ter uma garrafa de água sempre à mão, usar óculos escuros, fazer lanches em pequenos intervalos de tempo, ter um lugar tranquilo para se deitar ou, num caso extremo, telefonar a alguém da família para que possa buscá-la.5

O importante é que o aluno se sinta amparado e incluído para que possa desenvolver o seu processo de aprendizagem com proveito.


Referências

1. American Migraine Foundation. Children have migraines too! Disponível em: https://americanmigrainefoundation.org/resource-library/understanding-migrainechildren-get-migraines-too/ Acesso em novembro de 2019.
2. UNIFESP. Enxaqueca em crianças está associada a déficit de atenção. Disponível em: http://www.unifesp.br/reitoria/dci/publicacoes/entreteses/item/2209-enxaqueca-em-criancas-esta-associada-a-deficit-de-atencao Acesso em novembro de 2019.
3. National Headache Institute. How talking with family and friends can help with your migraines. Disponível em: https://nationalheadacheinstitute.com/blog/how-talking-with-family-friends-can-help-migraines/ Acesso em novembro de 2019.
4. American Migraine Foudation. Migraine in Schoolchildren: A Parent’s Guide. Disponível em: https://americanmigrainefoundation.org/resource-library/migraine-in-schoolchildren-a-parents-guide/ Acesso em novembro de 2019.
5. American Migraine Foudation. Modeling Migraine Conversations. Disponível em: https://americanmigrainefoundation.org/resource-library/modeling-migraine-conversations Acesso em novembro de 2019.