1-9-glossario-da-enxaqueca

A enxaqueca ainda é um tema que oferece descobertas variadas. Não importa se você só tem curiosidade sobre a doença, se acabou de receber o diagnóstico ou mesmo se já encara as crises há anos. Há sempre palavrinhas que geram dúvida, e que podem facilitar sua comunicação com o neurologista.

Então, para deixar a vida mais prática, criamos um glossário simples, com 20 termos que fazem parte do dia a dia da enxaqueca.

Esperamos que eles te ajudem a desvendar e a viver melhor com a doença! Confira:

Analgésico – É um remédio usado para aliviar a dor.1 Ironicamente, o paciente que tem enxaqueca e toma analgésicos excessivamente (dependendo de cada medicação), pode ter mais crises, fenômeno conhecido como cefaleia por uso excessivo de medicamentos.2

Aura – Manifestação neurológica que aparece de forma gradual antes ou durante as crises de enxaqueca.3 Em cerca de 90% dos casos ela se manifesta de forma visual e dura até uma hora.3 Pode aparecer em forma de pontos pretos, brilhantes ou formas em ziguezague. Outras auras podem ser a sensitiva (formigamentos) ou de fala (dificuldade em pronunciar palavras).3

Cefaleia – É o termo médico para a dor de cabeça, que é apenas a forma popular como a cefaleia é conhecida.4

Diagnóstico de exclusão – É o processo pelo qual passa o paciente até ser diagnosticada a enxaqueca. Significa que outras causas dos sintomas devem antes ser descartadas.5

Depressão – Distúrbio mental que causa abatimento, perda de interesse pela vida e alterações psíquicas. A depressão pode estar relacionada com a enxaqueca de várias maneiras, inclusive geneticamente.6

Enxaqueca – Também conhecida como migrânea, é a terceira doença mais comum do mundo e bem diferente da dor de cabeça comum. A intensidade pode ser muito maior e geralmente acompanhada de outros sintomas, como náuseas, vômito e sensibilidade a luz e som.7

Ergotamina – Primeiro remédio usado especificamente para tratamento da enxaqueca. Tem capacidade de contrair os vasos, normalmente em associação com cafeína e analgésicos.8

Estresse – Reação física e psicológica a perturbações emocionais sobre as quais o indíviduo não tem controle, e que levam o organismo a um estado de tensão e desequilíbrio.9 Até 70% dos pacientes de enxaqueca mostram alguma relação entre o nível de estresse e as crises.2

Fotofobia – Intolerância à luz, seja ela natural ou artificial,10 e que para muitos pacientes de enxaqueca podem levar a crises ou acompanhá-las.2

Gatilho – São chamados assim os padrões, os comportamentos, as causas ou as situações que de alguma forma levam às crises de enxaqueca, como o estresse, por exemplo.2

Hormônios – Substâncias produzidas por glândulas endócrinas que quando vão para o sangue passam a ter funções específicas em vários órgãos.11 As variações nos níveis hormonais explicam por que as mulheres são mais atingidas pela enxaqueca do que os homens.6

Menopausa – Processo em que os ovários param de produzir hormônios e o ciclo menstrual chega ao fim.7 É diagnosticada após 12 meses sem menstruação e ocorre normalmente entre 40 e 50 anos. Por representar variação hormonal, também está ligada a crises de enxaqueca.6

Neurologista – É o médico adequado para diagnosticar e indicar o tratamento da enxaqueca. O neurologista trata distúrbios e doenças do cérebro, medula espinhal, nervos e músculos.12

Pródromo – É o estágio que vem antes das crises e pode começar algumas horas ou até dias antes da dor. Leves mudanças indicam o início, como constipação, vontade de comer, dor no pescoço, alterações de humor, bocejo frequente, aumento da sede e da vontade de urinar.13

Pósdromo – É a fase final da enxaqueca, quando a crise já foi embora. Durante este período, o paciente pode ficar cansado, ter alterações no humor e dificuldade de se concentrar.13

Punção lombar – Exame que o neurologista pode prescrever no processo para diagnosticar a enxaqueca. Retira-se, pela região lombar, pouco do líquido que envolve o cérebro e a medula. Pode descartar que as dores de cabeça tenham ligação com outra doença, como meningite.14

Ressonância magnética – Exame que utiliza um forte campo magnético e ondas de radiofrequência, sem raios-X, para produzir imagens detalhadas do interior do corpo. Ajuda no diagnóstico da enxaqueca por descartar outras doenças, como aneurismas e tumores.15

Terapias alternativas – Atividades relaxantes, que reúnem movimentação física e exercícios mentais associados a práticas meditativas, como a yoga, podem promover sensação de bem-estar. Acupuntura, tai chi chuan e mesmo reeducação alimentar também podem trazer benefícios ao dia a dia. Os resultados no tratamento da enxaqueca, porém, são variáveis e não há comprovação científica quanto aos benefícios.16

Tomografia computadorizada – Pode ser usada para auxiliar no diagnóstico, descartando outras doenças, como traumatismo craniano ou tumor. É um exame em que várias imagens de raios-X são combinadas por computador para gerar imagens detalhadas dos órgãos.17

Triptanos – Classe de medicamento usada especificamente no tratamento da enxaqueca. Eles provocam a constrição dos vasos sanguíneos cranianos e, consequentemente, a inibição da inflamação que provoca as crises.7


Referências

1. WebMD. What is an analgesic? Disponível em: https://www.webmd.com/migraines-headaches/qa/what-is-an-analgesic Acesso em julho de 2019.
2. American Migraine Foundation. Top 10 migraine triggers and how to deal with them. Disponível em: https://americanmigrainefoundation.org/resource-library/top-10-migraine-triggers-and-how-to-deal-with-them/ Acesso em julho de 2019.
3. Sociedade Brasileira de Cefaleia. Enxaqueca com aura. Disponível em: https://sbcefaleia.com.br/noticias.php?id=351 Acesso em julho de 2019.
4. Una-SUS – Universidade Aberta do SUS. Cefaleia: eventos agudos na atenção básica. Disponível em: https://ares.unasus.gov.br/acervo/handle/ARES/806 Acesso em julho de 2019.
5. Migraine.com. Migraine Diagnosis. Disponível em: https://migraine.com/migraine-diagnosis/ Acesso em julho de 2019.
6. Migraine.com. Migraine and Depression. Disponível em: https://migraine.com/living-with-migraine/migraine-and-depression/ Acesso em julho de 2019.
7. Migraine overview. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmedhealth/PMH0072557 Acesso em julho de 2019.
8. Sociedade Brasileira de Cefaleia. Tratamento da crises. Disponível em: https://sbcefaleia.com.br/noticias.php?id=195 Acesso em julho de 2019.
9. Mental Health Foundation. Stress. Disponível em: https://www.mentalhealth.org.uk/a-to-z/s/stress Acesso em julho de 2019.
10. WebMD. What is an photophobia? Disponível em: https://www.webmd.com/eye-health/photophobia-facts#1 Acesso em julho de 2019.
11. Hormone Health Network. What are hormones and what they do? Disponível em: https://www.hormone.org/hormones-and-health/hormones/hormones-and-what-do-they-do Acesso em julho de 2019.
12. Migraine.com. Migraine headaches doctors. Disponível em: https://migraine.com/migraine-headaches-doctors/ Acesso em julho de 2019.
13. Mayo Clinic. Migraine. Disponível em: https://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/migraine-headache/symptoms-causes/syc-20360201 Acesso em julho de 2019.
14. Migraine.com. Spinal tap – Lumbar puncture. Disponível em: https://migraine.com/migraine-diagnosis/spinal-tap-and-lumbar-puncture/ Acesso em julho de 2019.
15. Migraine.com. MRI – Magnetic resonance Imaging. Disponível em: https://migraine.com/migraine-diagnosis/mri/ Acesso em julho de 2019.
16. Mayo Clinic. Migraine – Diagnosis and Treatment. Disponível em: https://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/migraine-headache/diagnosis-treatment/drc-20360207 Acesso em julho de 2019.
17. Migraine.com. CT scan, CAT scan for migraine diagnosis. Disponível em: https://migraine.com/migraine-diagnosis/ct-scan/ Acesso em julho de 2019.