gravidez-e-enxaqueca

Dar vida a um novo ser é um dos mais bonitos dons da mulher e também dos maiores milagres da natureza. Durante os nove meses que dura a gravidez, não somente o corpo sofre grandes mudanças, mas também a mente, sobretudo quando é acometida pela ansiedade, pelos medos e dúvidas de como cuidar do bebê que está para nascer.1,2

Mas se a maternidade já é um pouco assustadora para a maioria das mulheres, o que dizer daquelas que costumam sofrer com crises de enxaqueca?

A boa notícia é que para boa parte das mulheres as crises de enxaqueca tendem a diminuir de frequência e intensidade durante a gestação e ainda depois que o bebê nasce, na fase de amamentação.3 Nesses casos tudo leva a crer que há uma ligação entre o aumento dos níveis de estrogênio – especialmente durante o segundo e o terceiro trimestre da gestação – e a melhora na frequência das dores de cabeça.3 Em alguns casos as melhoras são de tal forma significativas que o médico pode chegar mesmo a suspender as medicações para enxaqueca. Isso é especialmente alentador, se pensarmos que durante a gravidez o ideal é que as futuras mamães se preocupem apenas em manter uma alimentação saudável e uma mente tranquila e equilibrada.4

Mas, como cada mulher é diferente da outra e cada dor de cabeça também, há mulheres que não veem diferença na enxaqueca durante a gravidez, enquanto outras relatam até sentir uma piora.3,4,5 Uma vez que a maioria dos tratamentos farmacológicos de enxaqueca são contraindicados para mulheres grávidas e mulheres que estão amamentando, se você planeja engravidar é bom consultar o seu médico para, junto com ele, encontrar opções de tratamento seguras para você e o bebê.3,4,5

Ainda assim, os especialistas afirmam que mulheres com histórico de enxaqueca não devem ter medo de engravidar, pelo contrário, já que, como vimos, em alguns casos a gravidez pode ter um efeito protetor da doença, embora a tendência após o período de amamentação do bebê as crises tendam a voltar.3,4,5 O que torna ainda mais importante manter o acompanhamento de um bom neurologista, antes, durante e depois do parto. Caso você ainda não tenha um, encontre-o no Buscador de Médicos.


Referências

1. Live Science. Body Changes During Pregnancy. Disponível em: https://www.livescience.com/50877-regnancy-body-changes.html Acesso em novembro de 2019.
2. Heathline. What Bodily Changes Can You Expect During Pregnancy? Disponível em: https://www.healthline.com/health/pregnancy/bodily-changes-during Acesso em novembro de 2019.
3. The Migraine Trust. Pregnancy and breastfeeding. Disponível em: https://www.migrainetrust.org/living-with-migraine/coping-managing/pregnancy-breastfeeding/ Acesso em novembro de 2019.
4. American Migraine Foudation. Migraine and Pregnancy. Disponível em: https://americanmigrainefoundation.org/resource-library/understanding-migrainemigraine-and-pregnancy/ Acesso em novembro de 2019.
5. American Migraine Foudation. Pregnancy and Migraine: The Impact. Disponível em: https://americanmigrainefoundation.org/resource-library/pregnancy-impact/ Acesso em novembro de 2019.