impacto-psicologico-e-depressao-relacionada-a-enxaqueca
Share

Os transtornos de ansiedade e do humor são comorbidades psiquiátricas mais comuns em pacientes com enxaqueca do que na população geral e influenciam a prevalência, a evolução, o tratamento e os resultados clínicos da doença.1

As crises de enxaqueca e a depressão podem estar relacionadas de várias maneiras. Ambas podem ser causadas por distúrbios químicos cerebrais similares, e muitas vezes estão relacionadas aos genes.2,3

Os sintomas físicos da depressão como fadiga, distúrbios da concentração, do sono e do apetite também podem ser parte do quadro clínico da enxaqueca.1 É um ciclo vicioso, as enxaquecas são responsáveis por dores e incapacidades graves levando à redução da qualidade de vida e um humor deprimido, enquanto as mudanças de humor podem desencadear crises de enxaquecas, assim como muitas outras condições.2

Além disso, a depressão é um fator de risco para a progressão da enxaqueca episódica para a enxaqueca crônica.1 Quando ocorrem juntas, a depressão e as crises de enxaqueca estão relacionadas não só à piora da qualidade de vida, mas também ao aumento do risco de suicídio.1

Certos medicamentos antidepressivos são utilizados com sucesso para prevenir enxaquecas, o que apoia ainda mais a teoria de que os dois distúrbios estão conectados.2

Se você tem enxaqueca, depressão ou ambos, converse com seu médico. Só ele poderá prescrever medicamentos e/ou mudanças no estilo de vida que podem ajudar a diminuir a enxaqueca e ajudar no seu humor.3


Referências

1. The Journal of Headache and Pain. Anxiety and depression symptoms and migraine: a symptom-based approach research. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5360747/ Acesso em abril de 2018.
2. com. Migraine and Depression. Disponível em: https://migraine.com/living-with-migraine/migraine-and-depression/ Acesso em abril de 2018.
3. American Migraine Foundation. Depression and Migraine. Disponível em: https://americanmigrainefoundation.org/understanding-migraine/depression-and-migraine/ Acesso em abril de 2018.

Share