qual-medico-trata-enxaqueca
Share

Muitas vezes é difícil diagnosticar a enxaqueca. Atualmente, estima-se que cerca da metade das pessoas que apresentam crises de enxaqueca não foram diagnosticadas por um médico.1 No entanto, a enxaqueca é o tipo mais comum de dor de cabeça que leva os pacientes a procurar tratamento para os sintomas.1,2

Quando os sintomas debilitantes da enxaqueca atacam, podem afetar gravemente a qualidade de vida do paciente, afetando o sono, a vida social e o trabalho. Muitas pessoas com enxaqueca tentam aliviar a dor e o desconforto com remédios que não precisam de prescrição e por isso não procuram um médico.2

No entanto, todos que apresentam enxaqueca devem buscar um médico da família ou clínico geral ou outro profissional de saúde para avaliação.1,2 Embora esses médicos não sejam especializados especificamente em enxaquecas (leia mais abaixo) ou outros tipos de dores de cabeça, eles podem ajudar a descartar outras causas das dores de cabeça e fazer o encaminhamento para o especialista.2

Neurologista: o médico que cuida da enxaqueca

Caso o clinico geral ou seu médico de outra especialidade não possa ajudar a identificar o que está causando sintomas desconfortáveis, talvez seja hora de consultar um especialista em enxaqueca, o neurologista.1,2 O neurologista é um médico treinado em diagnosticar e tratar distúrbios e doenças do cérebro, medula espinhal, nervos e músculos. Você pode também procurar alguma clínica que seja especializada no tratamento de dores de cabeça.1

Outros médicos como um oftalmologista, otorrinolaringologista, alergista podem ajudar no diagnóstico e determinar se os sintomas são causados por enxaquecas ou por outras doenças que apresentam sintomas parecidos. Uma vez que as mulheres têm enxaquecas com muito mais frequência que os homens e esses ataques podem estar ligados ao ciclo menstrual, um ginecologista também pode ser consultado.1 Nesses casos, é comum também que esses médicos encaminhem seus pacientes para que a enxaqueca seja tratada e acompanhada por um neurologista.4

Quando for consultar seu médico, lembre-se de levar um diário sobre as crises de enxaqueca detalhado, se possível de pelo menos um mês.3 O diário deve conter informações sobre cada ataque de enxaqueca, incluindo os sintomas, a frequência, a intensidade e se elas interferem ou não nas suas atividades diárias.1,3 Observe se a ocorrência está relacionada ao período menstrual ou condições climáticas, hábitos de sono, atividade física, níveis de estresse e consumo de álcool.1,3 Atualmente existem aplicativos gratuitos para smartphones que disponibilizam montar um diário da enxaqueca e que podem facilitar o seu diagnóstico.3

Quando você for a consulta, é importante que você esteja preparado para responder a outras perguntas sobre suas crises de enxaqueca, como:

  • Há quanto tempo você tem enxaqueca?1,3
  • Com que frequência as enxaquecas ocorrem?1,3
  • Quais são os sintomas de enxaqueca?1 Você tem náusea / vômito e / ou sensibilidade a luz / som / odor com suas dores de cabeça?3
  • Existe algum fator desencadeante que já foi identificado?1,3
  • Você sofreu algum ferimento na cabeça? Se assim for, quando?1,3
  • Alguma coisa na sua rotina mudou antes que a dor da enxaqueca começasse?1,3
  • Está tomando algum medicamento?1
  • O que faz com que os sintomas melhorem ou piorem?1
  • Outros membros da sua família têm dores de cabeça incapacitantes semelhantes?3 Alguém mais na família sofre de enxaqueca?1

Tomar nota de suas crises e sintomas da enxaqueca facilitará tanto o diagnóstico, como quanto um posterior tratamento. Dependendo do diagnóstico, o tratamento pode envolver uso de medicamentos e mudanças no estilo de vida.3

Lembre-se de estar atento à eficácia dos medicamentos e observar os possíveis efeitos colaterais. Trabalhando com seu médico e desenvolvendo uma estratégia organizada para tratar suas dores de cabeça, você pode reduzir as crises de dor de cabeça e o impacto delas na sua vida familiar e profissional.3


Referências

1. Migraine.com. Migraine headaches doctors. Disponível em: https://migraine.com/migraine-headaches-doctors/ Acesso em abril de 2018.
2. com. Getting Help. Disponível em: https://migraine.com/getting-help/ Acesso em abril de 2018.
3. American Migraine Foundation. How to Talk to Your Practitioner about Your Headaches. Disponível em: https://americanmigrainefoundation.org/understanding-migraine/how-to-talk-to-your-practitioner-about-your-headaches/ Acesso em abril de 2018.
4. NCBI. Treatment of menstrual migraine; multidisciplinary or mono-disciplinary approach. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5393978/ Acesso em abril de 2018.

Share