Ao longo da vida, quase todo mundo tem alguma crise de dor de cabeça1, não é mesmo? Mas você sabe quais são as diferenças entre uma dor de cabeça comum e uma crise de enxaqueca?

A enxaqueca é na verdade um tipo de dor de cabeça, mas ela tem sinais e sintomas bem específicos1, olha só:
• a dor normalmente fica localizada de um lado da cabeça1
• a dor costuma ser latejante, como se estivesse pulsando2
• a dor em geral é acompanhada de outros sintomas, como náuseas, vômitos, sensibilidade à luz e a ruídos1

Além disso a enxaqueca pode durar de 4 horas até 3 dias1 e, apesar de não haver uma causa específica3, certos fatores podem estar envolvidos no desencadeamento de uma crise: menstruação, o estresse, determinados medicamentos e alimentos, além de mudanças na rotina são alguns exemplos.4

Se você (ou alguém que você ama) acha que tem enxaqueca, busque o diagnóstico correto com um neurologista!

Referências

  1. Migraine Trust. Headache. Disponível em https://www.migrainetrust.org/about-migraine/types-of-migraine/other-headache-disorders/headache/. Acesso em outubro de 2018.
  2. com. What is migraine? Disponível em: https://migraine.com/what-is-migraine/. Acesso em outubro de 2018.
  3. Migarine Trust. More than “just a headache”. Disponível em: https://www.migrainetrust.org/about-migraine/migraine-what-is-it/more-than-just-a-headache/. Acesso em outubro de 2018.
  4. Migraine Trust. Common Triggers. Disponível em https://www.migrainetrust.org/about-migraine/trigger-factors/common-triggers/. Acesso em outubro de 2018.
  5. Migraine Trust. Migraine Treatment. Disponível em https://migraine.com/migraine-treatment/. Acesso em outubro de 2018.
  6. Palacios-Ceña D, Neira-Martín B, Silva-Hernández L, et al Living with chronic migraine: a qualitative study on female patients’ perspectives from a specialised headache clinic in Spain BMJ Open 2017;7:e017851. doi: 10.1136/bmjopen-2017-017851.
  7. Malone CD, Bhowmick A, Wachholtz AB. Migraine: treatments, comorbidities, and quality of life, in the USA. Journal of Pain Research. 2015;8:537-547. doi:10.2147/JPR.S88207.