tratamento-da-enxaqueca
Share

O tratamento da enxaqueca vem mudando ao longo dos anos, refletindo os avanços da ciência que ajudam a entender como o cérebro e o sistema nervoso funcionam.1 Atualmente, acredita-se que a enxaqueca envolve vias nervosas e substâncias químicas cerebrais, que podem ser influenciadas por componentes genéticos e os fatores ambientais.1 Como resultado, a enxaqueca ainda é uma doença complicada de tratar. Não há cura absoluta para a enxaqueca,2 portanto o objetivo do tratamento da enxaqueca é evitar a dor de cabeça, reduzir a frequência e gravidade dos ataques, reduzir a incapacidade, e educar e capacitar os pacientes para gerenciar sua doença para uma melhor qualidade de vida.4

Hoje, existem três abordagens principais para o tratamento da enxaqueca: aguda, preventiva e complementar.1,3

Tratamento agudo da enxaqueca

O tratamento agudo da enxaqueca é uma terapia usada para interromper os sintomas quando uma crise de enxaqueca começa.1,3 Os ataques devem ser tratados precocemente, quando a dor ainda é leve.2,3 Medicamentos como analgésicos e anti-inflamatórios (como a aspirina e o ibuprofeno), as ergotaminas e os triptanos são os mais comumente utilizados.2,4 Apesar de muitos deles não necessitarem de prescrição médica, limites estritos devem ser estabelecidos na frequência com que são utilizados para evitar o agravamento das crises de enxaqueca por meio do uso excessivo de medicamentos.3

Tratamento preventivo da enxaqueca

O tratamento preventivo da enxaqueca é geralmente considerado quando a frequência ou gravidade da enxaqueca chega a um ponto que ela interfere significativamente no trabalho, na escola ou na vida social.3 O tratamento preventivo é uma terapia que tem como objetivo reduzir o número de ataques, diminuir a intensidade da dor e prevenir o aparecimento de futuros ataques.1,3

A prevenção envolve o uso de medicamentos que originalmente foram desenvolvidas para outros fins, como para epilepsia, depressão e pressão alta.2,5 A toxina botulínica também tem demonstrado alguma eficácia na prevenção da enxaqueca crônica.6 Ainda, a terapia hormonal também pode ajudar algumas mulheres cujas enxaquecas parecem estar ligadas ao seu ciclo menstrual.2 No entanto, os tratamentos preventivos atualmente disponíveis para a enxaqueca têm sido frequentemente associados com tolerabilidade ruim e baixa eficácia.5

Tratamento não farmacológico da enxaqueca

O tratamento não farmacológico da enxaqueca é uma terapia não medicamentosa, usada principalmente como coadjuvante da prevenção. Em alguns pacientes, mudanças no estilo de vida e outros tratamentos complementares podem impedir o desencadeamento dos ataques.1,3 Saiba mais em Tratamento não farmacológico da enxaqueca.


Referências

1. Migraine Research Foundation. Migraine Treatment. Disponível em: http://migraineresearchfoundation.org/about-migraine/migraine-treatment/ Acesso em abril de 2018.
2. NIH – National Institute of Neurological Disorders and Stroke. Migraine Information Page. Disponível em: https://www.ninds.nih.gov/disorders/all-disorders/migraine-information-page Acesso em abril de 2018.
3. Therapeutic Advances in Chronic Disease. The diagnosis and treatment of chronic migraine. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4416971/ Acesso em abril de 2018.
4. com. Migraine Treatment. Disponível em: https://migraine.com/migraine-treatment/ Acesso em abril de 2018.
5. Patterns of use and reasons for discontinuation of prophylactic medications for episodic migraine and chronic migraine: results from the second international burden of migraine study. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/23458496 Acesso em abril de 2018.
6. Botox Bula Paciente. Disponível em: https://allergan-web-cdn-prod.azureedge.net/allerganbrazil/allerganbrazil/media/allergan-brazil/bula-botox-paciente-v07_15.pdf Acesso em junho de 2018.

Share