Você ou alguém que conhece anda suando muito à noite? A princípio, não há razão para muita preocupação... Isso pode acontecer por conta de um jantar muito apimentado, do uso de roupas quentes demais ou ainda de um ambiente sem ventilação, pouco arejado (acontece, né gente?).1 Mas há dois fatores-chaves que devem ser avaliados para saber se o suor noturno excessivo, também chamado de sudorese noturna, pode indicar algo mais grave:1

  • 1. A frequência e intensidade: o suor noturno acontece todo dia ou quase todo dia? Você chega a ficar com roupas e lençóis molhados?1
  • 2. Presença de outros sintomas: o suor noturno é acompanhado por outros sintomas, como fadiga ou cansaço exagerado, febre, dor, diarreia, tosse ou perda de peso, por exemplo?1

Como achar a causa do suor noturno e combatê-lo?

Se o suor noturno excessivo não tiver uma causa óbvia e simples de se resolver (como adotar pijamas e roupas de cama mais leves, por exemplo), for frequente e ainda estiver acompanhado de outros sinais e sintomas, o melhor a fazer é procurar um hematologista. Esse é o médico especialista capaz de fazer uma avaliação profunda da saúde do seu sangue e, assim, desconfiar ou descartar uma série de condições ou doenças (confira lista abaixo) que podem ser as responsáveis pelo suor à noite excessivo.

Se o suor noturno interrompe o seu sono, este é um sinal de que você também deve buscar ajuda médica especializada.1

Há ainda alguns medicamentos que podem trazer o suor excessivo como um efeito colateral indesejado ao tratamento.1 Nestes casos, é preciso avaliar com seu médico se os benefícios da terapia superam este efeito – ou seja, se ainda assim vale a pena seguir com o tratamento – e quais medidas podem ser tomadas para evitar ou minimizar este efeito. Mas atenção: jamais interrompa seu tratamento sem antes conversar com seu médico!

Mulheres perto dos 50 anos? Pode ser menopausa!

As mulheres próximas a completar 50 anos, que suam muito à noite e estão tendo períodos menstruais irregulares ou interrupção da menstruação, podem ainda estar passando pela menopausa – e o suor pode ser uma das consequências disto.1 Quem desconfia da menopausa deve observar se há ou não manifestação de outros sintomas, como febre, perda de peso e fadiga e monitorar estes sinais junto com o ginecologista. Se o médico desconfiar que a menopausa não é a causa dos suores noturnos (por exemplo, se houver outros sinais e sintomas), o melhor a fazer é visitar o hematologista para um check-up da saúde do sangue!

Quais doenças podem estar relacionadas ao suor noturno excessivo?1

Quais medicamentos podem estar relacionados ao suor noturno excessivo?1

• Ansiedade
• Abscesso piogênico, uma cavidade cheia de pus causada por uma infecção
• Brucelose, uma infecção bacteriana
• Derrame
• Dependência química ou abstinência a álcool, opióides, cocaína, maconha, benzodiazepínico)
• Distúrbios do sono, como apneia obstrutiva do sono
• Doenças autoimunes
• Endocardite, uma infecção vascularização interna do coração
• Feocromocitoma, um tumor raro da glândula adrenal
• HIV/AIDS
• Hipertireoidismo e outas doenças da tireoide
• Leucemia
• Linfoma de Hodgkin/ Linfoma não-Hodgkin
• Mielofibrose, um câncer raro da medula óssea
• Neuropatia autonômica (danos nos nervos autonômicos)
• Osteomielite, uma infecção óssea
• Síndrome carcinoide, um tipo de tumor cancerígeno do intestino
• Siringomielia, um cisto com líquido na medula espinhal
• Tuberculose

• Antidepressivos
• Remédios para o tratamento do diabetes, chamados de agentes hipoglicemiantes ou antihiperglicemiantes
• Medicamentos que bloqueiam a ação de hormônios (hormonioterapia), usado no tratamento de cânceres

Referências

  1. Mayo Clinic. Night sweats. Disponível em https://www.mayoclinic.org/symptoms/night-sweats/basics/definition/sym-20050768. Acesso em abril de 2018.
  2. Can What You Eat Make You Sweat? Disponível m https://www.webmd.com/skin-problems-and-treatments/features/what-you-eat#1. Acesso em abril de 2018.